domingo, 30 de setembro de 2007

Ida sem volta...

Foste embora,
sem dizer
um simples adeus...
Se estava na hora,
não sei,
mas tento compreender
essa ida sem volta,
tento compreender
a mim próprio,
porque sem ti
não sou o mesmo rapaz,
já não sou o mesmo poeta...
"Como posso ser feliz
se nem me conheço?"
faço essa pergunta
desde que foste embora
sem dizer
um simples adeus...
Sei que não me ouves,
mas quero que saibas
que te amo
e que sinto
a poesia a correr
pelas minhas veias
só por ti,
compreendo isso,
mesmo não me conhecendo...

9 comentários:

Anónimo disse...

eu tb faço poemas gonçalo
sei o kié um poema
por isso....
ao menos tenta rima-los larga....
ke fikam melhores



do teu amigo:
freddy todo big....tu sabes o rest....XD

Anónimo disse...

ouh ouh meu amigo nao enferruja nao x)
como sempre escreves poemas melhor do q ninguem pa
força ai!! BM

Anónimo disse...

tá lindissimo mesmo. tens futuro , força nisso!

;)

Anónimo disse...

ta xcelent!
^^
tens jeit pa coisa lol
bjs***+

Anónimo disse...

Hmm its very nicee, i like, but you never make poems with pus** shaved down below!!!
Na binka, tas miorand.
continua assim seu cará, loool

Anónimo disse...

Os teus poemas são lindíssimos!!!
Têem força, têem alma!!!
Continua a escrever sempre com a mesma paixão.
Paula Tavares

Andreia disse...

ta lindo!

virginia disse...

gustei

ta giru

bjinhu

Anónimo disse...

Ola'.!! Axo os Poemas mt0 Loucos!!

Ta' Altament..

Bj0** =)