terça-feira, 17 de julho de 2007

Não vás...

Morte de nada serve,
desaparecimento não tem
nada que se espere...
Fazes falta,
sim fazes,
e muita...
A pessoa maravilhosa
que és,
a desaparecer
de um momento para o outro
a dor é igual
ao sofrimento
de uma mãe
perder um filho,
de um amigo
perder o seu melhor amigo,
de um marido
perde a sua mulher,
de eu
te perder
repentinamente,
vendo te desaparecer
no escuro...
É tentar tocar te,
mas não sentir te...
É tentar segurar te,
mas ver te cair...
É tentar beijar te,
mas não sentir os teus lábios...
Porque já não estás lá...
não estás lá...
e basta isso,
uma simples ausência tua
para uma pessoa ficar triste...
Amor puro
a desaparecer...
Não vás...
Não vás...

2 comentários:

Anónimo disse...

Lindo!!!

Anónimo disse...

adoro este rapax e especatular e mt giro!! veijo.o todos os dias na escola!! amo.o!!! para sempre!!! gonçalo do meu coraçao!! ;)